O Central Park localiza-se em Nova Iorque, no coração da ilha de Manhattan. É um dos locais mais visitados da cidade e mundialmente conhecido.

A história

No início do século XIX a cidade crescia a um ritmo acelerado, dada a rápida construção de um grande número de prédios. Da mesma forma, algumas pessoas influentes na sociedade, que admiravam as zonas públicas de Londres ou Paris também incentivaram que a sua cidade também tivesse um parque. Uma zona verde iria permitir que os habitantes de Nova Iorque saíssem dos cafés e fossem andar a pé ou de carruagem no seu tempo de lazer.

Seguiram-se 3 anos de debate sobre a ideia de criar uma enorme zona verde onde os nova-iorquinos pudessem encontrar alguma tranquilidade. Deste debate resultou que a cidade de Nova Iorque reservou um terreno com cerca de 283 hectares para o Central Park. O terreno que foi comprado era pantanoso e irregular e local onde uma comunidade pobre vivia. Ao todo eram 1600 residentes irlandeses e alemães, que foram deslocados.

No ano de 1857 realizou-se um concurso para escolher um projeto para a criação de um parque no terreno que tinha sido comprado.

De entre os projetos apresentados foi escolhido o realizado pelos arquitetos Frederick Law Olmsted e Calvert Vaux. Foi este último, que era um jovem arquiteto londrino, que propôs ao americano Frederick que entrassem no concurso. Alguns anos mais tarde também foram responsáveis pelo design do Prospect Park de Brooklyn.

No inverno de 1858 o Central Park abriu ao público, tendo crescido até ao ano de 1873, em que ficou com uma área de 341 hectares. Foi o 1º parque público de grande dimensão dos EUA.

O que ver

O Central Park é enorme e tem centenas de atrações para conhecer. Destaco:

 Central Park Zoo

Foi construído em 1984 e já foi utilizado como cenário do filme de animação Madagáscar!

Jacqueline Kennedy Onassis Reservoir

Jacqueline Kennedy Onassis gostava de percorrer o trajeto que existe à volta do reservatório. Curiosamente, a última vez que foi vista em público foi quando estava a fazer uma caminhada pelo parque. Em 1994 Nova Iorque fez-lhe um tributo, dando ao reservatório o seu nome.

Great Lawn

Esta enorme extensão de relva com 22 hectares é o centro geográfico do Central Park. Era aqui que se encontrava um reservatório, que os arquitetos responsáveis pelo projeto do Central Park quiseram camuflar com plantas. Em 1931 o reservatório foi desativado e os arquitetos Frederick Law Olmsted e Calvert Vaux decidiram fazer um enorme relvado.

Strawberry Fields

É um local destinado a homenagear John Lennon, músico, compositor e pacifista. O nome deste local foi inspirado numa das músicas que o antigo Beatle escreveu. É a Strawberry Fields Forever.

O memorial foi construído no dia em que faria 45 anos, a 9 de outubro de 1985. Localiza-se exatamente à frente do prédio onde viveu os seus últimos anos e onde foi morto.

Na parte central do memorial encontra-se um mosaico com a palavra “Imagine”, a música mais conhecida de John Lennon.

Castelo Belvedere

É um pequeno castelo em estilo vitoriano, construído no ponto mais alto do Central Park e cercado por um lago cheio de tartarugas. É o Turtle Pond. Do castelo temos uma vista panorâmica maravilhosa sobre o Great Lawn.

O nome Belvedere em italiano significa “bela vista”. Foi construído em 1869 e atualmente é uma estação metereológica.

Sheep Meadow

Este prado de 6 hectares é o melhor exemplo da visão que os arquitetos que projetaram o Central Park tinham. Eles pretendiam criar zonas verdes de grande extensão que inspirassem a pensamentos calmos.

É um local adequado para fazer piqueniques e relaxar, sendo proibida a prática de qualquer atividade desportiva.

O seu nome deve-se ao facto de no inicio do século XX existir sempre um rebanho de ovelhas por lá.

Shakespeare Garden

Neste jardim podemos encontrar flores e plantas que são mencionadas nos poemas e peças de Shakespeare. Existem placas com as citações das obras do escrito onde podemos encontrar a respetiva flor ou planta.

Este lugar foi criado em 1913 pelo entomologista do parque e leitor devoto do famoso escritor. No ano em que passaram 300 anos da morte de Shakespeare, o jardim passou a ter o seu nome.

Bethesda Terrace e fountain

O terraço foi uma das primeiras estruturas construídas no parque. A parte superior oferece uma vista lindissima para o lago, para a floresta Ramble e a famosa escultura Angel of Waters (o anjo das águas). A escultura é um anjo com um lírio na mão esquerda, símbolo da pureza da água. Encontra-se no centro de uma enorme fonte com 30 metros de largura. A escultura foi projetada por Emma Stebbins em 1868.

Ainda relativamente ao terraço é de destacar a magnífica escadaria e a passagem com zona cheia de arcos ornamentados com mais de 15 mil azulejos em cerâmica.

Vindo da fonte e passando pela zona dos arcos vamos ter ao grande passeio público. O Mall. Aqui encontramos várias esculturas.

Loeb Boathouse

É um edifício na margem de um lago e onde se pode jantar ou alugar barcos a remo ou imitações perfeitas de gondolas venezianas.

Começou por ser apenas um local onde era dado apoio ao aluguer de barcos. Foram os arquitetos que projetaram o Central Park que tiveram a ideia de construir um espaço coberto que servisse de apoio à atividade desenvolvida no lago.

Só em 1954 é que o edifício abriu como restaurante e cafetaria, como é hoje conhecido.

Naumburg Bandshell

Neste local existia um coreto onde eram realizados concertos de música clássica. Mais tarde foi também permitida música popular.

Em 1923 o banqueiro nova iorquino Elkan Naumburg, financiou o projeto de um novo local de realização de concertos.

É o único edifício neo-clássico do Central Park.

Blockhouse

Este é o edifício mais antigo do Central Park. É um pequeno forte que fazia parte do conjunto de fortificações que serviam para proteger Manhattan.

The Obelisk

Este monumento de granito é conhecido como Cleopatra´s Needle e é o mais antigo monumento ao ar livre da cidade de Nova Iorque.

Foi oferecido pelo egípcio Khedive em troca de fundos para modernizar o seu país.

Desde que chegou a Nova Iorque até à sua colocação no Central Park passaram 112 dias. 220 toneladas não foram fáceis de transportar…

Carousel

O carrossel é já o 4º a existir no Central Park. Os 2 últimos foram destruídos com um incêndio. O atual foi feito em 1908 e encontrado abandonado num terminal em Coney Island. Tem 57 cavalos e é um dos maiores carroceis dos EUA e dos melhores exemplos de arte folk.

Além de todas estas atrações existem vários lagos e caminhos para correr, andar de bicicleta ou dar um passeio de carruagem.

É um espaço enorme com imensa vida, onde se pode observar como um verdadeiro nova iorquino vive. Quando estive em Manhattan fui várias vezes ao Central Park, uma delas a um domingo. Recomendo.

Em todos os outros dias há imensa atividade mas no dia em que para muitos é de puro lazer, foi mais interessante ainda. Os típicos jogos de futebol, os piqueniques, as famílias a apanharem sol e a brincar nos extensos relvados.

Como já disse num outro artigo sobre Nova Iorque, é viver um filme. Não poderia ter sido uma experiência melhor!!

Pin It on Pinterest

Share This