Veneza tem 177 ilhas espalhadas pela laguna.

Por esta razão, um passeio pela La Serenissima deve incluir uns belos passeios de barco com visita a algumas das ilhas da região. Não fique só pela ilha principal.

As mais conhecidas e que vou falar neste artigo são as ilhas de Burano, Murano e Torcello. Uma forma super fácil de circular entre elas é utilizar o vaporetto. Este meio de transporte funciona muito bem e serve as ilhas que referi.

Não só as ilhas são fantásticas como também o próprio passeio de vaporetto vale muito a pena.

Burano

A ilha de Burano é encantadora. As casas que por lá existem têm fachadas com muita cor, o que dá uma enorme alegria a este local.

Desde o século XVI que os donos das casas têm de pedir autorização ao governo para pintar a casa. É o governo que define qual a cor que deve ser utilizada para pintar cada uma das casas.

É também muito conhecida pela renda que por lá se faz. Esta arte é executada há séculos. Uma visita a essa ilha deverá englobar uma ida à Lace School of Burano, que existe desde 1872. É o local onde se ensina a fazer renda e onde está o museu desde 1981.

Neste local é possível conhecer a história da renda de Burano e ainda assistir ao vivo à execução desta tradição secular.

Na ilha existe ainda um outro pormenor interessante. É a igreja San Matino Vescovo, que tem uma torre inclinada. Quando chegar de barco reconhece logo a ilha.

Murano

Murano é um arquipélago de 7 ilhas. É a mais próxima de Veneza e a maior ilha logo a seguir a esta. É mundialmente conhecida pelo vidro, que é a atividade comercial principal de toda a ilha.

Já no ano 1000 se trabalhava o vidro. Para moldar e trabalhar o vidro é necessário que este esteja a altas temperaturas. Dado que a construção na ilha de Veneza ser quase toda praticamente de madeira, se existisse um incêndio as consequências seriam terríveis.

Assim sendo, em 1291, todos os que trabalhavam o vidro foram obrigados a mudar-se de Veneza para Murano. E ainda hoje se encontram concentrados nesta ilha.

A fama de Murano espalhou-se por toda a Europa e quem trabalhava com vidro foi proibido de sair da República. Existia o receio de que os segredos do trabalho com vidro pudessem ser partilhados…

Magníficos artesãos estão ainda hoje por Murano. Aconselho visitar uma fábrica de vidro para ficar a conhecer o processo de fabricação artesanal. Interessante também é o Museo del Vetro, Museu do Vidro em português.

Para conhecer um pouco melhor a ilha também poderá visitar as Igrejas de Santa Maria e São Donato.

Torcello

Esta ilha é muito tranquila, sendo conhecida por alguns como a “Ilha esquecida”.

Desde o século V que já era habitada, sendo uma das antigas da laguna de Veneza a estar ocupada.

Foi também um dos primeiros locais para onde os habitantes das cidades incendiadas e saqueadas pelos bárbaros se refugiaram (veja aqui a história de Veneza). Muitos anos mais tarde o Bispo de Altino transferiu-se para Torcello, tendo passado a ser aqui a sua residência oficial.

Poderá não ser tão sugestiva como Murano ou Burano, mas é extremamente interessante de visitar. Devemos ir à Piazetta e ver o trono do Átila, a Igreja di Santa Fosca e a Basílica di Santa Maria Assnta. Esta última é uma das mais antigas de toda a Itália.

Pin It on Pinterest

Share This