A região do Douro é uma das mais antigas e belas regiões vinícolas europeias.

Localiza-se no norte de Portugal e tem paisagens exuberantes. É nas encostas íngremes e solos acidentados do vale do rio Douro que se produz muitos vinhos de mesa de excelente qualidade e o famoso vinho do Porto. A zona de produção de vinho, o Alto Douro Vinhateiro, é Património Mundial desde 2001. Abrange 24600 hectares e 13 concelhos.

O rio Douro é o 2º maior da península ibérica. Nasce numa serra espanhola e entra em portugal por Barca Dálva, percorrendo 213 km até desaguar na Foz do Porto.

O nome do rio poderá ter origem do celta dur (água), do latim duris (duro, pela dureza dos suas escarpas) ou da riqueza que tem proporcionado.

Antigamente o Douro era um rio perigoso mas com a construção de barragens ao longo do seu curso, tornou-se completamente navegável e seguro. Existem 5 barragens no Douro português e em cada uma delas uma eclusa. Esta é um sistema de comportas que funciona como se fosse um elevador de água, onde os barcos sobem e descem entre níveis diferentes de água.

A barragem do Carrapatelo é a que tem o maior desnível, com 35 metros. É uma experiência inesquecível passar por lá de barco.

Além de permitir a navegabilidade do rio, as barragens permitem ainda a produção de energia elétrica e a gestão do caudal do rio.

Na região do Douro existem ainda estes locais eleitos Património Mundial pela UNESCO:

  • Zona histórica do Porto – com monumentos góticos e barrocos que ilustram 25 séculos de existência;
  • Parque Arqueológico do Vale do Côa (o rio Côa desagua no Douro) – um dos locais mais importantes do mundo de arte paleolítica ao ar livre.

Destaca-se também o Parque Natural do Douro Internacional, uma zona com desfiladeiros extremamente profundos e de grande beleza. E o Parque Natural do Alvão, área com enorme interesse paisagístico e geológico que se localiza na serra do Alvão. Destaca-se a queda de água do rio Olo, chamada Fisgas de Ermelo, com 200 metros de extensão.

Num passeio pela região do Douro aconselho ainda visitar a vila do Pinhão, a aldeia de Trevões e Barca D’Alva. Vá com tempo e perca-se durante algum tempo, de preferência com um copo de vinho na mão…

Leia também o artigo sobre o vinho do Porto http://viajarpelahistoria.com/vinho-porto/

Pin It on Pinterest

Share This