O edifício onde se encontra a Câmara Municipal de Estocolmo é o símbolo da cidade. Localiza-se no centro, na ilha de Kungsholmen, mesmo junto à água. É um dos projetos suecos mais importantes do século XX e onde se realizam as cerimónias anuais dos prémios Nobel. Numa visita à capital sueca recomendo ir visitar.

História

No ano de 1907 a cidade de Esocolmo decidiu construir uma nova Câmara Municipal. O local escolhido para o edifício foi onde há uns anos atrás se encontrava uma antigfa fábrica de moagem de farinha. O nome da fábrica era Eldkvarn.

Foi nesta fábrica, construída no século XIX, que ocorreu em 1878, um dos grandes incêndios de Estocolmo. Esteve em funcionamento até 1906.

Ocorreu então um concurso para verificar qual seria o arquiteto que iria ficar responsável pelo projeto da nova Câmara Municipal. Ganhou Ragnar Ostberg, o principal arquiteto do estilo Romântico Nacional.

Pelo que se sabe Ostberg modificou algumas vezes o projeto original do edifício, tendo acrescentado a torre que vemos hoje, cuja ideia teria sido de um dos outros arquitetos que entraram no concurso. O magnífico design interior teve também influência de vários artistas suecos.

Após 12 anos de construção, a Câmara Municipal foi inaugurada. Foi no dia a 23 de junho de 1923, exatamente 400 anos depois da chegada do Rei Gustav Vasa a Estocolmo.

O edifício da Câmara Municipal foi construído com cerca de 8 milhões de tijolos vermelho escuros. Os tijolos são chamados de “munktegel” porque eram normalmente utilizados em na construção de mosteiros e igrejas.

O que ver

Se virmos ao longe a Câmara Municipal penso que seja difícil imaginar que no seu interior existem 2 pátios, vários escritórios, salas de reuniões e grandes salões de banquetes inspirados pelos palácios da época do Renascimento.

 Torre

Ao longe, quando vemos a Câmara Municipal, destaca-se a torre com 106 metros. No cimo da torre encontra-se o símbolo heráldico da Suécia, as Três Coroas.

Depois de subir os 365 degraus de umas sinuosas escadas (pode subir uma parte com elevador) poderá ter uma panorâmica fantástica da cidade de Estocolmo.

Também pode visitar um pequeno museu com réplicas de estátuas e bustos, que se encontra a meio da torre.

Câmara do Conselho

Este é um dos locais mais impressionantes da Câmara Municipal. Tem capacidade para 200 pessoas e é onde são realizadas as reuniões do Conselho Municipal de Estocolmo.

O teto desta sala faz lembrar uma casa viking tradicional.

Sala Oval

Esta sala foi criada especificamente para os tapetes Tureholm, feitas em França no século XVII. Atualmente é muito utilizada para celebrar casamentos.

Salão Azul

O salão azul é o maior de toda a Câmara Municipal. Mas embora tenha o nome de azul, na realidade não é desta cor.

A ideia original era de facto pintar este local de azul, mas Ostberg acabou por não querer tapar os tijolos utilizados na construção da Câmara. Mas como o local já era conhecido como salão azul, assim permaneceu.

Este salão é muito conhecido, pois é aqui que é realizado o Banquete do Prémio Nobel. Acontece todos os anos a 10 de dezembro, dia em que Alfred Nobel morreu.

Destaca-se também para o maior órgão da Escandinávia, com 10270 canos.

Salão Dourado

No salão dourado podemos ver mais de 18 milhões de peças de mosaico feitas de vidro e ouro, que retratam a história da Suécia.

Este é um espaço onde pode ser dado um banquete para até 700 pessoas.

Galeria do principe

Todas as receções oficiais são ralizadas na Galeria do Príncipe. O elemento mais importante é o fresco que foi pintado pelo Príncipe Eugen, que o doou à Câmara.

A Câmara Municipal de Estocolmo apenas pode ser visitada através de uma visita guiada. Aconselho verificar toda a informação no site oficial. Não deixe de visitar também o jardim.

Pin It on Pinterest

Share This