Ilhas com formato de palmeira

Ilhas com formato de palmeira

O emirado do Dubai é o mais populoso dos Emirados Árabes Unidos (EAU) e o 2º maior em área. Na capital, que também se chama Dubai, existem vários megaprojetos, sendo um deles as magníficas Palm Islands.

Estas três ilhas artificiais são em forma de palmeira, o que explica o seu nome. Estão circundadas por uma barreira em forma de crescente (meia lua), que diminui o efeito das ondas. Localizam-se ao largo da costa dos EAU, no Golfo Pérsico e são um magnífico projeto de engenharia. São consideradas a 8ª Maravilha do Mundo.

As Palm islands existem por iniciativa do Sheik Mohammed bin Rashid al Maktoumdo, que procurou aumentar a extensão de praia disponível para o cada vez maior número de turistas.

A concretização deste sonho teve início em 2001. O projeto ficou a cargo da empresa NAKHELL e o seu desenvolvimento a cargo da empresa belga Jan De Nul e da holandesa Van Oord.

Palm Jumeirah

Esta foi a primeira ilha a ser construída. Apesar de ser a mais pequena das 3 palmeiras, pode ser vista do espaço. Tem 5 km de comprimento e 5,5 km de largura e aumentou a extensão da costa do Dubai em 56 km.

Na sua construção foi utilizada apenas pedra e areia. Uma vez que a areia do deserto é muito fina, teve de ser utiizada areia que se encontrava no fundo do mar. Esta areia foi retirada deste local e depositada nos locais pretendidos através de um jato.

Foram colocadas pedras sobre a areia e desta forma, gradualmente foi surgindo a ilha em formato de palmeira.

Nesta palmeira encontramos o tronco, 17 ramos e uma barreira em forma de crescente que a envolve e protege. Este quebra-mar encontra-se ligado ao tronco principal através de um túnel submerso. Existem várias aberturas que possibilitam a renovação da água. De outra forma, a água que se encontra no interior da palmeira ficaria estagnada.

O tronco tem 2 km e possui uma avenida principal com grandes edifícios residênciais, hóteis e shoppings. Nos ramos existem várias moradias de luxo com as respetivas praias privadas. Na barreira localizam-se vários hóteis, sendo o mais famoso o resort Atlantis the Palm.

Este resort encontra-se alinhado com o tronco da palmeira, na zona central da barreira. É um complexo que ocupa uma imensa área e que tem 1500 quartos, 20 restaurantes, várias lojas, uma praia particular, o Aquaventure, o Aquário The Lost Chambers e a Dolphin Bay, entre outras atrações.

Palm Jebel Ali

A construção desta ilha começou em 2002, no ano seguinte ao início da Palm Jumeirah. Tem 7 km de comprimento e 7,5 km de largura.

Possui também um tronco, ramos e uma barreira. Irão existir zonas residenciais, de lazer e hóteis.

Mas esta ilha tem uma particularidade. Entre a palmeira e a barreira encontra-se escrito na água um poema em árabe. São várias casas na água dispostas de forma a construir o poema.

A autoria é do Sheik Mohammed bin Rashid al Maktoumdo, que teve a ideia de criar as Palm Islands. Em português o poema diz:

“Tome a sabedoria dos sábios

É preciso um homem de visão para escrever sobre a água

Nem todo o mundo que monta um cavalo é um jóquei

Grandes homens sobem para desafios maiores”.

Palm Deira

Esta será a maior das 3 ilhas. Vai ter 14 km de comprimento e 8,5 km de largura. Encontra-se ainda em fase de construção.

Quando estiver concluída vai ser a maior ilha artificial do mundo.

Estas ilhas em formato de palmeira são realmente um maravilha da engenharia. Muito interessante ver o Dubai a partir de lá.

Ukulhas, uma verdadeira ilha das Maldivas

Ukulhas, uma verdadeira ilha das Maldivas

A ilha de Ukulhas é uma das 1190 ilhas que existem nas Maldivas.

Foi onde fiquei durante algum tempo. Quis conhecer as praias paradisíacas mas fugir um pouco dos resorts, de forma a ser mais acessível financeiramente e a ter uma experiência mais autêntica. Normalmente quando este país é referido nunca se aborda outro tema que não as viagens de luxo. Eu quis descobrir como é a vida dos habitantes locais das Maldivas.

Ukulhas fica no Atol Alif Alif e para aqui chegar é necessário apanhar um barco a partir do aeroporto ou de Malé, a capital das Maldivas. Esta distância é de cerca de 77 km. Também existem voos regulares de hidroavião entre algumas ilhas, mas não esta. Pelo menos eu não vi.

A ilha é muito pequena, com aproximadamente 1025 metros por 225 metros e 900 habitantes. No final do tempo que estive em Ukulhas já reconhecia boa parte dos habitantes e dos outros viajantes que por aqui andavam. Não muitos. E ainda bem 🙂

Porto

Mesmo na zona onde se encontra o porto está a mesquita, onde o muezzin chama à oração 5 vezes ao dia. Tenho a sensação que é este ritual que dita a cadência de vida dos habitantes.

A grande maioria das pessoas já parecem estar habituadas à presença de viajantes. Até há bem pouco tempo não eram muito desejados por aqui. Por esta razão é que os locais onde os viajantes podem ficar alojados são muito recentes. Alguns têm apenas poucos meses. E pelo que me foi indicado um estrangeiro que queira abrir algum tipo de alojamento, tem de o fazer sempre em parceria com um habitante local.

Também no porto existe um parque infantil super bem equipado que abre apenas às 6ªf e sabados.

Ruas

A partir desta área temos rapidamente acesso à via principal da ilha, que percorre os 1025 metros de toda a ilha. Em qualquer ponto desta rua conseguimos ver o mar em ambas as extremidades. É aqui que se encontra a maioria das pequenas lojas, onde podemos comprar alguns artigos. Não muitos e um pouco caros. Em Ukulhas há muitas mangas e cocos, mas como ninguém os retira das árvores, os disponíveis são caros.

A cruzar a rua principal existem várias ruas mais pequenas. É interessante percorrer a ilha, andar pelas ruas e e observar o quotidiano. A ida à mesquita, o deambular nas horas em que o calor abranda um pouco, os passeios de mota para sentir o vento na cara.

Praia

Um local abosolutamente obrigatório é a praia. Eu nunca tinha visto nada assim. A areia é fina e dourada. O mar é quente, com muitos corais e peixes e tem uma cor turquesa maravilhosa. Eu passei horas neste mar.

Adorei a cor do mar quando chegava à praia de manhã, sob a luz do um sol forte e no final do dia com um magnífico por-do-sol. Pura magia e perfeição.

Por aqui normalmente encontravam-se mulheres e crianças locais a comer, passear ou dentro de água. A grande maioria de sorriso muito fácil.

Ukulhas é uma ilha simples, com pessoas simpáticas e com uma praia magnífica. Para quem gosta de calor e mar quente, e alguma autenticidade, é perfeita. Eu adorei.

A Sicília

A Sicília

A Sicília é uma ilha italiana, um pouco distinta do resto do país. É um local fascinante, com uma história riquissima.

Localização e províncias

A ilha encontra-se localizada no Mar Mediterrâneo, separada da parte continental italiana pelo estreito de Messina. O estreito tem 32 km de comprimento e largura entre 1,5 e 3,3 km. Existem barcos que fazem a travessia entre a ilha e a Itália continental.

É uma região autónoma com 9 províncias, sendo elas Agrigento, Caltanissetta, Catania, Enna, Trapani, Messina, Ragusa, Siracusa e Palermo. A capital tem o mesmo nome da província onde se encontra, Palermo. Além de italiano fala-se também siciliano…. Esta língua ao longo dos anos teve influência grega, latina, árabe, normanda, provençal, alemã, francesa, aragonesa, catalã e castelhana…. (mais…)

Pin It on Pinterest