O simbolo de Estocolmo

O simbolo de Estocolmo

O edifício onde se encontra a Câmara Municipal de Estocolmo é o símbolo da cidade. Localiza-se no centro, na ilha de Kungsholmen, mesmo junto à água. É um dos projetos suecos mais importantes do século XX e onde se realizam as cerimónias anuais dos prémios Nobel. Numa visita à capital sueca recomendo ir visitar.

História

No ano de 1907 a cidade de Esocolmo decidiu construir uma nova Câmara Municipal. O local escolhido para o edifício foi onde há uns anos atrás se encontrava uma antigfa fábrica de moagem de farinha. O nome da fábrica era Eldkvarn.

Foi nesta fábrica, construída no século XIX, que ocorreu em 1878, um dos grandes incêndios de Estocolmo. Esteve em funcionamento até 1906.

Ocorreu então um concurso para verificar qual seria o arquiteto que iria ficar responsável pelo projeto da nova Câmara Municipal. Ganhou Ragnar Ostberg, o principal arquiteto do estilo Romântico Nacional.

Pelo que se sabe Ostberg modificou algumas vezes o projeto original do edifício, tendo acrescentado a torre que vemos hoje, cuja ideia teria sido de um dos outros arquitetos que entraram no concurso. O magnífico design interior teve também influência de vários artistas suecos.

Após 12 anos de construção, a Câmara Municipal foi inaugurada. Foi no dia a 23 de junho de 1923, exatamente 400 anos depois da chegada do Rei Gustav Vasa a Estocolmo.

O edifício da Câmara Municipal foi construído com cerca de 8 milhões de tijolos vermelho escuros. Os tijolos são chamados de “munktegel” porque eram normalmente utilizados em na construção de mosteiros e igrejas.

O que ver

Se virmos ao longe a Câmara Municipal penso que seja difícil imaginar que no seu interior existem 2 pátios, vários escritórios, salas de reuniões e grandes salões de banquetes inspirados pelos palácios da época do Renascimento.

 Torre

Ao longe, quando vemos a Câmara Municipal, destaca-se a torre com 106 metros. No cimo da torre encontra-se o símbolo heráldico da Suécia, as Três Coroas.

Depois de subir os 365 degraus de umas sinuosas escadas (pode subir uma parte com elevador) poderá ter uma panorâmica fantástica da cidade de Estocolmo.

Também pode visitar um pequeno museu com réplicas de estátuas e bustos, que se encontra a meio da torre.

Câmara do Conselho

Este é um dos locais mais impressionantes da Câmara Municipal. Tem capacidade para 200 pessoas e é onde são realizadas as reuniões do Conselho Municipal de Estocolmo.

O teto desta sala faz lembrar uma casa viking tradicional.

Sala Oval

Esta sala foi criada especificamente para os tapetes Tureholm, feitas em França no século XVII. Atualmente é muito utilizada para celebrar casamentos.

Salão Azul

O salão azul é o maior de toda a Câmara Municipal. Mas embora tenha o nome de azul, na realidade não é desta cor.

A ideia original era de facto pintar este local de azul, mas Ostberg acabou por não querer tapar os tijolos utilizados na construção da Câmara. Mas como o local já era conhecido como salão azul, assim permaneceu.

Este salão é muito conhecido, pois é aqui que é realizado o Banquete do Prémio Nobel. Acontece todos os anos a 10 de dezembro, dia em que Alfred Nobel morreu.

Destaca-se também para o maior órgão da Escandinávia, com 10270 canos.

Salão Dourado

No salão dourado podemos ver mais de 18 milhões de peças de mosaico feitas de vidro e ouro, que retratam a história da Suécia.

Este é um espaço onde pode ser dado um banquete para até 700 pessoas.

Galeria do principe

Todas as receções oficiais são ralizadas na Galeria do Príncipe. O elemento mais importante é o fresco que foi pintado pelo Príncipe Eugen, que o doou à Câmara.

A Câmara Municipal de Estocolmo apenas pode ser visitada através de uma visita guiada. Aconselho verificar toda a informação no site oficial. Não deixe de visitar também o jardim.

O templo mais antigo de Chiang Mai

O templo mais antigo de Chiang Mai

Chiang Mai é a segunda maior cidade da Tailândia e a capital da província com o mesmo nome.

Localiza-se no vale do Rio Ping, numa zona montanhosa, a cerca de 700 km de Banguecoque. Tem mais de 300 templos, quase o mesmo número dos que existem na capital. Por existirem tantos templos, é considerada a capital espiritual da Tailândia.

História de Chiang Mai

A história desta cidade é bem diferente de Banguecoque ou Ayutthaya, as outras cidades sobre as quais eu já falei. Pertenciam a reinos diferentes e por isso a sua história é um pouco distinta.

A cidade de Chiang Mai pertencia ao Reino de Lan Na, o Reino de Milhões de Campos de Arroz.

Em 1296 Chiang Mai foi fundada e tornou-se capital do Reino de Lan Na durante 472 anos.

Sofreu algumas lutas contra os outros reinos existentes na sua proximidade, como o de Ayutthaya, tendo acabado por ser ocupado pelos birmaneses. Para tentar proteger a cidade foi construído um muro em volta da cidade (ainda hoje o vemos).

Os birmaneses permaneceram durante 200 anos até à existência de uma revolta da população. Seguidamente, o Reino de Lan Na tornou-se um estado do Reino de Sião. No entanto, esta influência birmanesa é visível ainda nos nossos dias nesta zona do norte da Tailândia.

Além dos inúmeros templos, Chiang Mai tem muitas outras atrações que passam por atividades relacionadas com desporto, compras, bem estar ou com a natureza. É possível realizar visitas ao parques de elefantes e tigres, para quem gostar.

O templo mais antigo de Chiang Mai é o Wat Chiang Man, que se localiza no interior da área muralhada. Foi construído logo após a fundação da cidade, em 1297. O Rei que teve a ideia de construir este templo budista viveu no seu interior para que pudesse supervisionar a construção da nova capital do reino Lan Na.

Existem vários edifícios principais no templo. De seguida, indico quais.

Salas de meditação

Existem duas salas de meditação. A sala maior tem uma fachada lindissima de ouro e abriga uma estátua de Buda, que é a mais antiga da cidade. Data de 1465.

A sala de meditação mais pequena tem no seu interior duas imagens de Buda. Os tailandeses acreditam que a imagem de cristal tem o poder de proteger contra catástrofes. A outra imagem foi esculpida em pedra no Sri Lanka no século XVIIIe acredita-se que tem o poder de invocar a chuva.

Na entrada da sala de meditação mais pequena existem duas nagas esculpidas.

Chedi Chang Lom

Este chedi é uma stupa em cuja base se encontram gravad 15 elefantes. É feito em pedra e o seu topo em ouro.

Ubosot

É o local onde os monges eram ordenados. O edifício é de madeira e pintado em várias cores. À frente do Ubosot encontra-se uma pedra, one está incrito a data de fundação da cidade de Chiang Mai.

Chiang Mai é uma cidade muito bonita e interessante e com uma história um pouco diferente da caóitca Banguecoque. Para perceber um pouco do país é necessário uma deslocação aqui, até ao norte do país. Esta zona foi outro reino, vai notar diferenças em vários aspetos, até na comida.

O Wat Chiang Man até pode não ser o mais interessante da cidade, mas foi o primeiro e tem alguns pormenores que são magníficos. Eu recomendo ir até lá e visitar. Fica mesmo no coração de Chiang Mai.

O Grande Palácio Real de Banguecoque

O Grande Palácio Real de Banguecoque

Um dos locais mais fascinantes de Banguecoque é o Grande Palácio Real (doravante Palácio apenas). Localiza-se na margem do rio Chao Phraya,onde viviam algumas pessoas que foram deslocadas para uma área que é hoje a Chinatown.

O Palácio foi durante 150 anos, a morada da família real tailandesa e a sede administrativa do governo. A partir de 1925 a família Real mudou-se para o Palácio Chitralada mas alguns departamentos do governo ainda hoje continuam presentes.

A sua construção teve início em 1782, no mesmo ano em que Banguecoque se tornou capital da Tailândia. Antes tinha sido Thonburi e Ayutthaya. Para perceber um pouco melhor recomendo a leitura dos 2 últimos artigos que publiquei. (mais…)

O teatro grego de Taormina

O teatro grego de Taormina

Numa viagem à Sicília deve mesmo ir a Taormina.

É conhecida por Pérola do Mar Jónico e localiza-se no alto do monte Tauro. Do alto deste monte temos uma vista verdadeiramente espetacular.

História

Esta cidade foi fundada no ano de 396 a.C por habitantes que tiveram de fugir de Naxos que foi a primeira colónia grega de toda a Sicília. Foram estes habitantes que iniciaram a construção do teatro, tendo escavado manualmente 100.000m3 de pedra! (mais…)

A Basílica de São Marcos

A Basílica de São Marcos

A Basílica de São Marcos é a igreja mais famosa de Veneza.

Localiza-se na Praça com o mesmo nome e é um dos principais exemplos de arquitetura bizantina no país. Esta Basílica é uma atração imperdível, que fica num ponto central da ilha de Veneza.

A sua história é muito antiga.

Começou no ano de 828, quando as relíquias de São Marcos foram roubadas e trazidas de Alexandria para Veneza. Uma relíquia é um objeto pessoal ou parte do corpo de um santo que é preservado para que possa ser venerado. Neste caso a relíquia era o corpo do São Marcos. (mais…)

O Cristo Redentor do Rio de Janeiro

O Cristo Redentor do Rio de Janeiro

O Cristo Redentor localiza-se no coração do Rio de Janeiro, no Morro do Corcovado.

É a imagem brasileira mais conhecida do mundo inteiro. Em 2007 foi eleito uma das 7 Maravilhas do Mundo Moderno.

O Morro do Corcovado é uma montanha com 704 metros de altitude. Encontra-se inserido no Parque Nacional da Tijuca, que alberga uma floresta de 3200 hectares replantada pelo Homem. O reflorestamento deu-se após a área ter sido explorada e desmatada para a extração de madeira e plantação de café. (mais…)

Pin It on Pinterest