Praça de Espanha de Sevilha

Praça de Espanha de Sevilha

A Praça de Espanha de Sevilha é um dos locais mais visitados de toda a Andaluzia. Até já foi utilizada como cenário do 2º episódio do famoso filme Guerra das Estrelas. Conhecem? 😉

Eu adoro a cidade de Sevilha e de todas as vezes que já lá fui, gosto sempre de passear por esta praça. Vamos então conhecê-la um pouco melhor.

 

Parque Maria Luísa

A Praça de Espanha encontra-se integrada no Parque Maria Luísa. Este é o pulmão da cidade de Sevilha, com os seus 40 hectares. Foi doado em 1893 pela Infanta Maria Luísa Fernanda de Borbón, duquesa de Montpellier, à cidade.

O Parque Maria Luísa é um autêntico museu ao ar livre, com impressionantes edifícios, fontes e estátuas. É aqui que os habitantes encontram um refúgio para o imenso calor que se faz sentir no verão do sul de Espanha.

 

A exposição Iberoamericana

No ano de 1909 começou a surgir a ideia de realizar uma exposição em Sevilha, para promover o turismo da cidade. Esta ideia levou a que no ano de 1929 tivesse sido inaugurada a Exposição Iberoamericana de Sevilha. Construiram-se magnificos edifícios para cada um dos países ibero-americanos participantes, assim como para várias regiões espanholas. Nesses edifícios existiam exposições relativas a cada um dos países.

O edifício do Perú foi o maior que foi construído. Atualmente este, tal como muitos dos outros que foram construídos para a exposição podem ser vistos numa visita à cidade.

Apesar de os edifícios que referi serem muito interessantes de conhecer, sem dúvida que a Praça de Espanha foi o local mais imponente que foi construído de propósito para a exposição

.

Como é a Praça

A Praça de Espanha é um imenso edifício de tijolo à vista, mármore, cerâmica e ferro forjado, com formato semicircular. Foi construído desta forma pelo arquiteto Aníbal González, para representar um abraço às antigas colónias espanholas. Tem 200 metros de diametro e ocupa uma superfície de 50.000m2. Ocupa o equivalente a 5 campos de futebol! É monumental. Demorou 14 anos a ser construída.

Ao longo de todo o edifício existem arcadas e é fantástico percorrê-las com tempo e observar todos os pormenores, tanto da estrutura como da praça. Em ambas as extremidades do edifício existem 2 torres, cada uma com 80 metros de altura. No centro encontra-se o edifício principal, com uma magnífica varanda.

Existe um canal com 550 metros, atravessado por 4 pontes, que simbolizam o número de reinos que se juntaram para formar o país. Castela, Aragão, Navarra e Leão. Quando existe água neste canal é possível alugar um pequeno barco e passear por lá.

Ao longo de toda a praça, encontram-se 48 bancos que correspondem às 48 províncias espanholas. Em cada banco há um painel de azulejos com eventos históricos de cada província, assim como o brasão da capital de cada província. Um pouco mais acima desses painéis vemos estátuas de 48 ilustres cidadãos espanhóis.

Atualmente na Praça de Espanha encontramos vários edifícios governamentais.

Quando for a Sevilha tem mesmo de ir a esta praça. É grandiosa e emblemática.

Uma das 4 pontes

Painel de azulejos de Barcelona

Edifício principal da praça

Pormenor do canal

 

Saiba mais sobre o que ver na região da Andaluzia.

A praça Jemaa el-Fna

A praça Jemaa el-Fna

A praça Jemaa el-Fna é um dos lugares mais fascinantes onde já estive.

É o coração da medina de Marraquexe e uma das praças mais famosas de África. (Para saber mais sobre esta cidade recomendo a leitura do artigo anterior). A praça foi considerada Património Cultural Imaterial da Humanidade da UNESCO no ano de 2008.

Começo por dizer que tudo aquilo que ler aqui é muito pouco para perceber o que é este local, centro de atividade e comércio de Marraquexe. Miguel Sousa Tavares no (livro) Sul diz que em “cada uma das portas das entradas da cidade” deveria estar escrito “Marraquexe: vive devagar e parte depressa”. “Porque Marraquexe é uma emboscada”. (mais…)

A Praça Vermelha de Moscovo

A Praça Vermelha de Moscovo

A Praça Vermelha de Moscovo é um local famoso, considerado como central da Rússia (deste local partem várias vias principais) e separa a cidadela Real (conhecida como kremlin) do bairro histórico Kitay-gorod, uma das zonas mais antigas de Moscovo.

Kremlin significa fortaleza ou forte e era uma construção militar que tinha o objetivo de proteger contra os invasores. Algumas cidades, incluindo Moscovo, surgiram à volta de um kremlin. Atualmente encontra-se no kremlin de Moscovo (que ocupa cerca de 30 hectares) a residência oficial do Presidente da Rússia, além de outros vários palácios e igrejas. (mais…)

Pin It on Pinterest